Logo | Uniprag

Central de Atendimento: 0800 704 1528


Redes Sociais:

escorpiao

Escorpião

O homem como vitima do próprio homem. A desordenada ocupação urbana e o amontoado de lixo em que se transformou as cidades, são indiscutivelmente as maiores fontes de promoção ao aumento populacional das diversas espécies de escorpiões instaladas nos estados brasileiros. As dezenas de óbitos notificados mensalmente no país, que cresceram espantosos 164% na ultima década, justifica a frase que abre esse texto.

Não adianta mero desejo de eliminar os escorpiões. Não ofertar as condições ideais para que esse aracnídeo não avance nas áreas urbanas já é de grande valia. De um modo geral a maioria das pessoas já sabem que o alimento desses animais nos grandes centros urbanos é principalmente a barata de esgoto (Periplaneta Americana), que seus hábitos são noturnos e que vivem em locais escuros e úmidos, como as caixas de inspeção do seu edifício, casa ou empresa.

Atendimento Rápido!

  • Arraste o círculo para realizar o envio
    Por favor valide o formulário antes de enviar.

Algumas espécies como o Tityus Serrulatus, (escorpião amarelo), se encarregam de ampliar os piores números e estatísticas quando o assunto é escorpionismo. Abaixo comentamos sobre as três principais espécies. Cabe lembrar que no Brasil duas das principais espécies são amarelas e bem semelhantes para avaliação de um leigo, sendo uma mais perigosa que a outra. Fazendo um breve resumo do seu ciclo biológicos, podemos destacar que eles nascem a partir de parto, e não por postura de ovos, e que a gestação dura em média três meses. Por cerca de 15 dias depois do parto, a mãe mantém os filhotes sobre seu dorso. A maturidade sexual é atingida em média com 12 meses.

 

AS DUAS ESPÉCIES DE ESCORPIÕES MAIS COMUNS NO BRASIL SÃO:


  • TITYUS SERRULATUS(escorpião marrom, escorpião-preto)

  • TITYUS STIGMURUS(escorpião amarelo)

  • TITYUS BAHIENSIS

TITYUS SERRULATUS

Devido a sua coloração, a espécie é popularmente conhecida como escorpião amarelo, tem a reprodução por partenogênese, onde não necessita da presença do macho para se reproduzir e se destaca por conta da letalidade do seu veneno que tem levado principalmente crianças a óbito.

TITYUS STIGMURUS

Confundido com o Serrulatus, por apresentar também coloração amarelada, é menos venenoso, mas seu aparecimento gera grande pânico já que a maior parte da população não o distingue. Tem uma ampla distribuição na região Nordeste, onde é a principal espécie causadora de acidentes. Sua reprodução é sexuada.

TITYUS BAHIENSIS

Assim como as demais espécies, o veneno do Bahiensis é neurotóxico. Embora de menor agressividade, sua picada é dolorida e a ação do veneno é bem rápida. Se apresenta em tom marron para preto, as vezes com tons avermelhados. Suas patas puxam para o tom caramelo.

LIGUE PARA A UNIPRAG MAIS PRÓXIMA DE VOCÊ


Ou envie-nos uma mensagem pelo formulário abaixo:

  • Arraste o círculo para realizar o envio
    Por favor valide o formulário antes de enviar.

Solicite Orçamento

  • Arraste o círculo para realizar o envio
    Por favor valide o formulário antes de enviar.