6 dicas para manter seu comércio em dia com a Anvisa

Inspeções da vigilância sanitária podem ser uma surpresa no seu comércio. Detalhes como atenção à higiene, recolhimento adequado do lixo e estrutura do local podem fazer toda a diferença. Confira algumas dicas e evite inconvenientes:

1)Armazenamentodos produtos

 

Tão importante quanto manter os produtos comercializados dentro do prazo de validade é atentar para as condições necessárias ao armazenamento deles. Quando se aborda o item armazenamento, isso se relaciona a mais de um fator: levar em conta a temperatura necessária por exemplo, e, principalmente não misturar itens que possam conflitar entre si ou estragar em contato com o outro – medicamentos e produtos de limpeza, por exemplo.

2) Higienização do ambiente
Um ambiente que armazena bem suas mercadorias, é adequado aos seus funcionários e clientes e está dentro das regras da vigilância. Por isso, é de grande importância que haja uma vigilância constante sobre a limpeza do seu comércio e sua periodicidade. Um local que é limpo de forma frequente, além de mais agradável para a freguesia, ainda se torna menos propício a qualquer tipo de contaminação.

3) Controle de pragas 
É fundamental para um comércio que, além de atender os pré-requisitos básicos de limpeza, prime por fornecer para seus clientes um local livre de pragas. Por isso a desinsetização e a desratização do local são tão importantes. Alguns tipos de comércio ficam mais suscetíveis a pragas específicas. Nesses casos, a empresa especializada contratada pode auxiliar na melhor forma de eliminação de cupins ou traças, por exemplo.

4) Descarte correto de lixo
A seleção do lixo é uma dica que vale para qualquer tipo de estabelecimento e também para as residências. De forma básica o recomendado é separar lixo orgânico de inorgânico e fazer o descarte correto conforme o indicado pela coleta seletiva da cidade. Especialmente no caso do lixo orgânico, é indicado que seja acondicionado em lixeiras exclusivas e protegidas da ação de animais, vetores e pragas.

5) Estrutura necessária
Um dos itens por vezes negligenciados, mas que constam na maioria dos relatórios de vistoria da Anvisa, está na estrutura do estabelecimento. Também é função da vigilância averiguar se pinturas, telhado e piso estão adequados e preparados tanto para climas secos quanto úmidos. Isso é importante pois garante a segurança de todos além de ser considerado um ponto que facilita a higienização do local. Além disso, tubulações e calhas devem ser sempre revisadas a fim de evitar o surgimento de pragas, insetos ou ainda algum tipo de entupimento.

6) Documentação em dia
Caso seu comércio seja surpreendido por uma vistoria da Anvisa, recomenda-se ter todos os alvarás em mãos. Além disso, documentos que provem o controle de pragas e a qualidade da água, bem como a procedência de sua mercadoria, também são levados em consideração, portanto, tenha essa documentação em mãos e evite inconvenientes.